No domingo em Gondomar, é preciso virar à esquerda!

No próximo domingo os gondomarenses irão escolher os representantes autárquicos para os próximos quatro anos.
Terão como escolhas o Bloco de Esquerda, a CDU, PS, e PSD/CDS, uma vez que, como é do conhecimento de todos a candidatura do Movimento Valentim Loureiro foi excluída pelos tribunais por irregularidades. Por muito que se queiram vitimizar acusando os partidos pelo sucedido, a verdade é que foram os tribunais que decidiram a sua anulação.
O Bloco de Esquerda tem apoiado desde a primeira hora as candidaturas de cidadãos e a prova disso é que nestas eleições, só a título de exemplo não apresentou candidaturas em Braga e Coimbra para apoiar candidaturas de cidadãos. Por isso, aqueles que pretendem acusar os partidos de estarem contra as candidaturas de cidadãos, no que nos diz respeito essa “lenga lenga”, para nós não pega.
Quando no domingo estiverem a exercer o direito de  voto não se esqueçam de quem no país e em Gondomar se tem batido na defesa dos seus direitos, contra a privatização dos serviços de limpeza, dos estacionamentos pagos em Rio Tinto e em S. Cosme, contra o desemprego e a precariedade, contra o roubo dos salários, das pensões, da destruição do serviço nacional de saúde e dos serviços públicos.
Não se deixem levar por aqueles que nos tem conduzido a esta situação!
Não há partidos bons em Gondomar e maus no resto do país, a sua política é a mesma.
Em Gondomar eles estão mascarados de bonzinhos tentando fazer-nos crer que nada têm a ver com as políticas do  governo da troika.
Este é o momento de virar à esquerda e para isso, é muito importante reforçar o apoio em votos e com mais eleitos. Precisamos de ter uma verdadeira esquerda a governar não só na Câmara mas também nas Freguesias.
O voto no Bloco de Esquerda é a garantia de termos homens e mulheres que não dizem uma coisa em campanha e depois fazem o contrário. Os eleitos do Bloco de Esquerda defenderam sempre os interesses das pessoas!
Assim no domingo Gondomar tem de mostrar o maior cartão vermelho de sempre aos partidos da direita.
Gondomar precisa de uma esquerda de confiança e essa esquerda não existe sem o Bloco.

, ,