O que são Artroplastias na Ortopedia?

De vez em quando, os doentes confundem o que são próteses em ortopedia e para que servem…

As artroplastias, mais conhecidas por próteses, são materiais metálicos que substituem articulações, ou seja são endo próteses, porque estão dentro do organismo. Não confundir com próteses que se colocam em amputados para substituir um braço ou perna. Nas artroplastias , substituímos articulações. Podemos dizer que não será um verdadeiro tratamento biológico, pois a intenção é desistir de tratar uma cartilagem que está danificada, pois o que fazemos é substituir essa articulação por um componente metálico que se articula entre si com uma interface de polietileno (plástico específico) em muitos dos casos.

As primeiras próteses criadas foram as da anca por Charnley no Reino Unido há mais de 50 anos. Durante muitos anos, a anca foi a única articulação em que se colocava uma prótese, com resultados surpreendentes, quase desparecendo por completo a artrodese, que era o ato cirúrgico que constituía a eliminação do movimento dessa articulação com as consequências que se possa imaginar, daí decorrentes. Há cerca de 30 anos apareceram as próteses dos joelhos, que do ponto de vista de bioengenharia, se mostraram mais complexas e inicialmente de maior grau de dificuldade de aplicação pelos cirurgiões ortopedistas. Hoje em dia, as próteses do joelho colocam-se rotineiramente, com ótimos resultados. Sei que muitos doentes colocam muitas reservas e receios nestas cirurgias, pois existem exemplos de insucesso e também sabemos que 1 a 3% dos doente operados vão ter infeções graves que podem prejudicar a normal recuperação de uma cirurgia destas. É óbvio que em todas as cirurgias existe em risco calculado, que depende de vários fatores, mas que não devem servir para que o doente não seja operado, melhorando desse modo, claramente, a sua qualidade de vida e principalmente de se mover.

Finalmente, podemos referir que hoje em dia já existem próteses para quase todas as outras articulações, desde ombros cotovelos, punhos, dedos, articulações do pé e do tornozelo. Aliás, aqui nas próteses do tornozelo o grupo de ortopedistas que tenho o orgulho de coordenar, tem uma das maiores experiências nas próteses do tornozelo, na vanguarda da investigação, com muitos doentes que operamos em Espanha, França e claro está, aqui em Portugal.

Dada a qualidade de mobilização que damos aos nossos pacientes, permitem-me dizer que as próteses, serão dos maiores inventos da medicina ortopédica dos últimos anos, enquanto não seja criar um tecido cartilagíneo que substitua a referida articulação.

,