O voto útil é na CDU!

À semelhança do resto do país, também no concelho de Gondomar, a sua população sentiu as consequências das opções políticas de PSD, PS e CDS, os partidos que se têm alternado no governo, que aprovaram PEC’s e subscreveram o Pacto de Agressão, que praticaram a política de direita que, há mais de 39 anos vem degradando a vida dos trabalhadores e do Povo.

A população de Gondomar sofre o corte nos salários, nas pensões e nas reformas e nas prestações sociais; sente na pele o brutal aumento de impostos e sabe o que significa o encerramento dos serviços públicos no concelho: a negação do acesso a bem e serviços públicos, aos quais a população tem direito – como se verificou, por exemplo, com o fim do SASU no Centro de Saúde de Gondomar – São Cosme, com o fecho do Posto de Atendimento da PSP na Areosa e com o desaparecimento da Estação dos CTT, em Fânzeres, quando ainda era uma empresa pública.

A população de Gondomar sabe bem o que é estar, há anos, à espera da construção da ligação do Metro até ao centro do concelho – com responsabilidades tanto do PS, como do PSD que, quando no governo, nunca concretizaram esta obra de grande importância para o concelho e necessária para garantir o direito à mobilidade dos gondomarenses.

A degradação das condições de vida do povo português, da população do nosso distrito e do concelho de Gondomar, não surgem do nada, nem acontecem por acaso. São sim resultado daquelas que têm sido as políticas de sucessivos governos do PSD, PS e CDS, partidos da política de direita, partidos da alternância sem alternativa.

Mas os trabalhadores e o povo não têm que estar submetidos ao empobrecimento e à exploração. E ao contrário do que nos querem fazer crer, este rumo de desastre nacional não é inevitável!

É urgente e possível, com a força do Povo, romper com este caminho e construir uma alternativa patriótica e de esquerda, alicerçada nos valores de Abril, ao serviço dos trabalhadores e do povo e na defesa da soberania e independência nacionais.

Essa alternativa é a CDU!

É o voto que conta para derrotar a política de direita.

É o voto que não trai.

É o voto útil – porque cada voto a mais na CDU, cada deputado a mais que a CDU obtenha é um voto a menos e um deputado a menos no PSD/CDS e no PS.

E é um deputado com que o Povo e as populações contarão para defender os seus direitos e para lutar pela elevação das condições de vida, por uma sociedade mais justa, por um Portugal com futuro.

, ,