Oportunidade

Pois é, as eleições autárquicas do próximo domingo determinarão definitivamente no Concelho de Gondomar uma fundamental mudança na sua direcção politica. Portanto, uma enorme oportunidade para Gondomar reingressar aos patamares de desenvolvimento e dignidade de que tanto tem estado afastado.
A saída da corrida eleitoral da candidatura independente, apesar das razões que o determinaram, produziu uma saudável clarificação das propostas eleitorais para o concelho, fazendo sobressair duas antagónicas perspetivas de intervenção política: A proposta Socialista e a proposta Social – Democrata/ Cristã, integrada pelo PSD e CDS.
Não vamos aqui enfocar as diferenças essenciais entre cada uma das propostas no referente à estratégia de intervenção política pois todos já conhecem as inerentes prioridades. Os Socialistas dando sempre bem mais prioridade às “coisas”, os Social-Democratas e Centristas muito mais humanistas, mais preocupados com as pessoas.
Ora a nosso ver, os Gondomarenses têm nestas eleições a fundamental incumbência de se não deixarem voltar a enredar em propostas populistas e viciosas, eminentemente pessoais, sem qualquer vertente solidária ou dirigidas para a transformação virtuosa do concelho. A experiência dos últimos mandatos, deverá servir de alerta para todos os Gondomarenses, porque o concelho não aguentará mais uma postura de “faz de conta” por parte de quem politicamente o dirige.
Urge consequentemente que os Gondomarenses procurem conhecer as pessoas de cada uma destas duas candidaturas. As suas ideias, a sua credibilidade política e pessoal, a sua apetência técnica para “pensarem” Gondomar e lhe emprestarem a dinâmica que precisa e merece no âmbito dos concelhos da Área Metropolitana do Porto. A política faz-se com pessoas e para as pessoas, e a coligação “Gondomar com Esperança” reúne as pessoas certas para catapultar o concelho rumo ao futuro a que tem direito.
Esta é a nossa opinião. Claro que somos suspeitos pois integramos este projeto. Contudo convidamos todos os Gondomarenses a que, antes de “descarregarem” o seu voto, tentem conhecer, com efetividade, as pessoas de uma e outra candidatura. Conheçam, apreciem e depois enfim, votem em consciência.
Não somos nós que pedimos, é Gondomar e o seu futuro que o exige.

, ,