Orçamento Participativo. Política de proximidade e transparência.

Do Programa do Partido Socialista para as últimas autárquicas do concelho havia o objectivo de uma política mais transparente, participativa e de proximidade. Mais uma vez, e em pouco tempo, o Executivo atual cumpre mais um compromisso, e garante dessa forma um futuro melhor para todos os Gondomarenses. A Câmara Municipal de Gondomar informou, no passado dia 5 de Fevereiro, que irá avançar com um Orçamento Participativo para ser executado já no próximo ano de 2015.
O Orçamento Participativo é um instrumento que possibilita aos cidadãos intervir diretamente nas decisões de investimento da autarquia, e fiscalizar a gestão orçamental. Por outro lado, é o processo pelo qual o Executivo procura decidir em conjunto com a comunidade, critérios e prioridades para a aplicação dos recursos públicos. É a primeira vez que Gondomar aposta na participação dos seus munícipes, entendendo que são os mais aptos a indicar as prioridades do orçamento. Uma vez que são a voz da vontade da população, são mais conhecedores das suas carências e será por isso mais ágil a execução orçamental. Assim, será criada no início do segundo trimestre deste ano uma plataforma/sítio na internet que funcionará como ligação direta entre a Câmara Municipal e a comunidade.
Nos três meses subsequentes, no âmbito de uma discussão pública, os cidadãos poderão deixar nessa plataforma as suas sugestões, enumerar as suas necessidades e prioridades, expor as suas preocupações para com o Concelho. No final do verão, o Executivo estará apto a analisar as propostas, avaliando a sua pertinência e o seu cabimento orçamental. Serão posteriormente sujeitas a votação, por forma a serem apresentadas e planeadas até ao final do ano de 2014, e executadas no Orçamento efetivo de 2015.
É também objectivo desta medida conseguir a participação de um grupo heterogéneo, já que esta democratização do exercício da gestão autárquica só é possível se todas as camadas sociais, geracionais e territoriais estiverem envolvidas. O Orçamento Participativo permitirá uma melhor distribuição do plano de investimento naquilo que são as maiores necessidades do Concelho, mas também uma ampliação da consciência social, inovação permanente e equidade de gestão. Pela primeira vez os Gondomarenses serão chamados a ter lugar nas decisões da sua autarquia, e poderão por isso contar com o cumprimento de uma política de proximidade e de total transparência.

, ,