Qual a sua (saudável) obsessão?

Por Alcina Cunha

O calçado é algo importante para mim. Nunca escondi a minha pequena obsessão (saudável) por calçado. Sinto que nunca são de mais, que falta sempre algum modelo, alguma cor. Na realidade não é imaginação minha, é que falta mesmo. Falta porque na hora de comprar os meus olhos fogem para os modelos de salto alto, mas no meu dia-a-dia, os meus pés fogem para os rasos, bem confortáveis. Isto cria uma situação algo desconfortável para mim e mesmo estando completamente consciente da situação, ainda me custa proceder à mudança. Se calhar porque mesmo que não dê o uso desejado aos meus saltos altos, ainda gosto de olhar para eles, como quem olha para uma peça de arte, e gosto sobretudo de saber que eles estão lá, à minha espera, prontos para a ação a qualquer momento. Por muito supérfluo que esta situação pareça, é algo que acontece com mais frequência do que se imagina. Damos por nós a comprar aquilo que gostamos sem ter muita atenção se realmente nos faz falta, ou se vamos dar muito uso. E o que está a fazer falta no nosso dia-a-dia fica para segundo plano. Se calhar porque não é tão emocionante, porque não nos dá tanto prazer comprar um básico. É como a comida. Não dizem que o que faz mal é o que sabe melhor? Ok, se calhar não é a melhor comparação, mas tem a sua lógica.

Estes pequenos impulsos criam um guarda-roupa disfuncional que por sua vez vai dificultar na hora escolhermos o outfit. Vamos sentir que faltam peças, que nada combina, e que não temos nada que calçar nem o que vestir. Só vamos sentir frustração e desconforto.

A solução até parece simples, mas na realidade pode ser um pouco mais complicada do que parece. Para ajudar apresento três simples passos. Primeiro: Tenha consciência do que lhe está fazer falta, do que dá mais uso dia-a-dia e de qual é a sua (saudável) obsessão. Segundo: Quando for às compras, leve uma pequena lista consigo das peças que registou no passo anterior. Faça o esforço necessário pra investir só nessas peças. Terceiro: Bem, qual é a dieta que aguenta se de vez em quando não comermos um bolinho às escondidas? Por isso dê esse prazer a si própria. Mas claro, com moderação.

,