Segunda melhor Cidade Europeia do Desporto

No início deste ano, escrevia neste jornal, sobre a eleição de Gondomar “Cidade Europeia do Desporto 2017”. Na altura, o entusiasmo recaía sobre a eleição em si, e sobre o espetáculo grandioso que foi o evento de abertura; sobre a honra que nos foi concedida, bem como o sobre o trabalho, visão e dedicação do executivo para que tudo fosse possível.

Foi uma candidatura vencedora, e que a Associação das Capitais Europeias do Desporto (ACES Europe) distinguiu como “um bom exemplo do desporto para todos como um instrumento de saúde, integração e educação”. Esta candidatura afirmou Gondomar, ao nível nacional e internacional, naquilo que de melhor tem o desporto, bem como na sua capacidade mobilizadora e dinâmica de integrar atletas de renome, associações locais e vontades amadoras, naquilo que são as melhores práticas desportivas realizadas.

Falava ainda sobre as nossas valências e potencialidades, reconhecidas por todos, e sobre o lugar de destaque pelas melhores e maiores razões. Tínhamos, mais uma vez, abandonado a imagem do concelho conhecido pelo seu tribunal e pelas suas histórias (e estórias), sendo que aquilo que dava notícia em Gondomar era o trabalho árduo deste executivo, as conquistas diárias transversais a todas as áreas, fossem elas económicas, sociais, ambientais ou recreativas.

No início deste mês, Gondomar “Cidade Europeia do Desporto 2017” voltou a ser notícia pelas melhores razões:  a ACES Europe – Associação das Cidades Europeias do Desporto elegeu Gondomar, do conjunto das 15 localidades que este ano acolhem o evento, como a segunda melhor. Apenas a cidade italiana de Cagliari nos ultrapassou, na avaliação levada a cabo pela Valencia Sport Foundation, sendo que lhes seguiu em terceiro lugar a Cidade Europeia do Desporto de Ostend, localizada na Bélgica.

Foram nove meses de 280 atividades desportivas, que envolveram quase meia centena de modalidades, e onde participaram 70 mil desportistas femininos e masculinos. Atividades que contaram ainda com a mais profunda colaboração das cerca de 150 coletividades do concelho, que movimentam perto de 47 mil desportistas, sete mil dos quais federados.

Nove meses em que o nosso Multiusos teve uma afluência constante de pessoas da terra, de visitantes nacionais e internacionais; nove meses em que Gondomar esteve na boca de milhares de pessoas pelas melhores e maiores razões.

, ,