Sporting invicto, águias e dragões na perseguição

Viva Desporto - setembro 2016

Gelson Martins esteve em destaque no clássico contra o FC Porto / Foto: Direitos Reservados

A única equipa do nosso Campeonato que soma vitórias em todos os jogos realizados é o Sporting, orientado pelo melhor e mais experiente treinador da Liga: Jorge Jesus. Três jogos, três triunfos, sendo que o último foi perante o grande rival FC Porto. Pude assistir a uma vitória, pela margem mínima, dos leões no Estádio de Alvalade. Felipe (mais um do central) deu vantagem aos visitantes ainda antes dos 10 minutos, mas o argelino Islam Slimani – de saída para o Leicester por 30 milhões – e Gelson Martins protagonizaram a reviravolta na partida.

Com uma arbitragem polémica pelo meio, a equipa orientada por Nuno Espírito Santo entrou muito bem no jogo, com uma excelente atitude, a querer mandar no encontro, mas foi-se apagando à medida que a formação de Jorge Jesus ganhava cada vez mais luz. Principalmente na segunda parte, os leões controlaram o jogo, com muita circulação de bola e a linha defensiva sempre segura e coordenada. Sendo que os portistas não tiveram um único remate à baliza nos últimos 45 minutos. Mas nem por isto, o FC Porto se mexeu muito no mercado. Um clube que costuma sempre vender (e bem!) nas janelas de transferências, este ano isso não aconteceu. Daí terem Oliver Torres e Felipe como os únicos reforços de peso, quanto a mim. Ao médio espanhol e ao central brasileiro juntam-se Alex Telles, Depoitre, Boly e a promessa Diogo Jota.

É necessário acrescentar ainda o seguinte quanto ao clássico: William Carvalho assinou uma exibição monstruosa! Que belíssimo jogador de futebol. Com esta vitória, a equipa do Sporting ficou isolada no primeiro lugar da Liga. As saídas dos indiscutíveis Slimani e João Mário foram colmatadas com Bas Dost, Luc Castaignos, Markovic e Joel Campbell. Nomes de peso, sendo que alerto os leitores especialmente para o avançado vindo do Wolfsburgo e para o extremo costa-riquenho.

No segundo lugar, estão três equipas: SL Benfica, Vitória de Setúbal e Sporting de Braga. Também ainda não perderam qualquer jogo esta temporada, somando duas vitórias e um empate. Estão, portanto, todas com os mesmos 7 pontos. Rafa, para muitos o melhor jogador dos guerreiros do Minho, transferiu-se para o Benfica a troco de 16,5 milhões de euros, no último dia do mercado. Será ele o tão esperado substituto para brindar os benfiquistas com a magia que saía dos pés de Nico Gaitán?

Os tricampeões nacionais escorregaram em casa perante a grande surpresa Setúbal e o último jogo na Choupana também não foi especialmente fácil. A formação de Rui Vitória entrou mal no jogo, mas acabou por marcar num lance infeliz do guarda-redes do Nacional. Já na segunda parte, Tobias Figueiredo fez o 1-1, num fantástico cabeceamento em resposta a um canto, e a insegurança adensava-se nas mentes encarnadas. Até que Rui Vitória resolveu mexer no jogo, colocou o médio Celis e lançou igualmente Carrillo para o lugar de Pizzi. E foi mesmo o extremo peruano que marcou o segundo golo do Benfica, estreando-se assim a marcar de águia ao peito. O mexicano Raul Jimenez assinou o 3-1 final já em período de descontos.

Um último destaque – mais do que merecido – para a equipa treinada por José Couceiro. João Amaral, vindo do Pedras Rubras no Campeonato Nacional de Seniores, e André Claro irão dar muitas dores de cabeça às defesas adversárias. Já o lateral-esquerdo Nuno Pinto esteve nos dois golos do V. Setúbal contra o Arouca, mas fez muito mais do que isso… Foi ele quem mais desequilibrou na equipa sadina. Auguro um fantástico campeonato na terra do melhor peixe.

, ,