VIVA SEM TABACO

Por Elisabete Castro

No dia 31 de maio assinala-se o Dia Mundial Sem Tabaco. Na Europa, o consumo de tabaco é responsável por um milhão e 200 mil mortes anuais. Em Portugal, o consumo de tabaco atinge cerca de 20 a 26% da população. O tabagismo causa um enorme prejuízo à saúde pública, já que é responsável pela diminuição da qualidade e duração de vida, não sendo apenas um fator de risco para o fumador, mas para todos aqueles que se encontram expostos ao fumo passivo. Os fumadores vivem, em média, menos 10 anos do que os não fumadores, pois as substâncias do fumo do tabaco aumentam o risco de uma série de doenças: cancro do aparelho respiratório superior (lábio, língua, boca, faringe e laringe) e inferior, doença pulmonar obstrutiva crónica e doenças cardiovasculares. Vale a pena parar de fumar em qualquer idade! Quanto mais cedo parar de fumar, maiores são os benefícios: após 72 horas, a capacidade pulmonar aumenta e a respiração torna-se mais fácil; após 5 anos, o risco de cancro da boca e do esófago é reduzido para metade; ao fim de 10 anos, o risco de cancro do pulmão é metade do verificado em fumadores, e o de outros cancros diminui consideravelmente; após 15 anos, o risco de doença cardiovascular é igual ao de um não fumador do mesmo sexo e idade. A aparência renovada, o hálito mais fresco, o travar do envelhecimento precoce e a poupança económica são fatores adicionais que podem motivar a sua decisão.

Deixar de fumar pode ser difícil. Recair não significa que falhou, mas sim que tem de voltar a tentar, sabendo agora melhor como lidar com as dificuldades. Planeie a sua decisão calmamente; envolva família, amigos e colegas de trabalho no processo e recorra ao seu médico em caso de dúvida ou dificuldade.

,