STCP – Que futuro?

Se Gondomar apresenta algumas dificuldades para a atracão de novos moradores e de fixação dos gondomarenses, a falta de mobilidade é uma das causas.

A importância deste tema é ainda maior sendo o objectivo a diminuição da circulação automóvel, facilitar a utilização dos meios dos transportes públicos, tornando-os atractivos e como uma verdadeira alternativa viável ao transporte individual, de forma a proteger o planeta e evitar a poluição do ar e a poluição sonora.

A recente discussão sobre o modelo de gestão dos STCP veio reavivar um problema de consenso nesta matéria que surge, normalmente, quando se pretende equacionar as vontades de seis municípios: Porto, Matosinhos, Valongo, Vila Nova de Gaia, Gondomar e a Maia.

Entre acusações de uma tentativa encapotada de municipalização dos STCP, com domínio quase total por parte de uma autarquia, e a necessidade de salvaguardar o equilíbrio de forças existentes, há que relembrar que este processo advém do bloqueio à entrada de privados que chegou a ser equacionado no passado e apresentado como uma solução credível por parte do Partido Social Democrata.

Por isso, mais do que discutir quem pode vir a dominar os STCP, ou qual o papel dos restantes municípios na sua gestão, é importante perceber o que se pretende para esta entidade e qual a fórmula que permite fornecer um melhor serviço aos seus utentes.

Num tempo de degradação dos serviços públicos, em que é necessário fazer face a cada vez mais exigências, a solução que o Partido Social Democrata apresentou no passado, com a entrada de privados nos STCP, libertaria recursos financeiros para investir em outras modalidades de transporte.

Não tendo sido essa a escolha, não pode existir outra solução que não seja assegurar que todos os 6 municípios envolvidos na gestão dos STCP tenham um papel decisivo, participativo e dialogante para evitar situações como as que ocorreram no passado recente. Não nos esquecemos dos problemas gerados com a restrição de acesso ao centro do Porto, por parte da empresa Gondomarense, desencadeados por aquele município.

Uma vez que não é desejo deste governo a entrada de capital privado nos STCP, então tem de ser garantida uma verdadeira solução intermunicipal. O Partido Social Democrata, na assembleia municipal de Gondomar, estará disponível para ajudar a concretizar uma solução, verdadeiramente, intermunicipal e sem o domínio total ou quase absoluto por parte de um município.

,